Os sete pecados das redes sociais

We Hate It

A presença nas redes sociais já se mostrou indispensável para o modelo de negócios atual. Mas para que a estratégia dê certo, não basta apenas criar um perfil, é preciso planejar cuidadosamente tudo que envolve a ferramenta, desde a criação até a manutenção, incluindo o acompanhamento dos resultados. Além disso, é fundamental ficar atento para não pisar na bola e acabar prejudicando a sua marca, ao invés de promovê-la.

Para te ajudar, listamos os erros mais comuns e graves que não devem jamais ser cometidos pelos usuários das redes:

1) Planeje-se e vá com calma

Twitter, Facebook, Instagram, LinkedIn… Assim como a quantidade de redes sociais é gigante, as funções e os tipos de público são igualmente variados. Cada ferramenta exige uma estratégia específica e linguagem própria; por isso um planejamento detalhado deve ser feito para cada uma.

Não crie perfis da noite pro dia e nem tente entrar, ao mesmo tempo, em todos os canais possíveis. Comece aos poucos, estude o desempenho da sua marca e a estratégia a ser adotada e adapte-se conforme os resultados.

2) “Ei, nós estamos aqui!”

O principal atrativo das redes sociais é a possibilidade que elas oferecem para que todos possam emitir as suas opiniões. Mas assim como vale se manifestar, é fundamental ouvir todas as vozes e, principalmente, responder aos diferentes públicos. Não interagir com os comentários, não dar retorno às dúvidas, não mostrar que se importa com as opiniões das pessoas são pecados gravíssimos.

3) Nem tanto, nem tão pouco

Apesar da necessidade de estar presente nas redes, criar um perfil e abandoná-lo é um dos piores e, ao mesmo tempo, mais comuns erros que as empresas cometem. Não adianta colocar o nome do seu negócio em uma página se ela não trará nenhuma informação nova ou interessante para o seu público.

Contudo, o oposto é igualmente ou até mais prejudicial. Fazer dezenas de publicações, não seguir critérios de relevância e postar tudo que der na telha fará com que as pessoas se cansem e deixem de seguir a sua página.

4) Vende-se! Vende-se! Vende-se!

Não esqueça: um perfil comercial contribui para aproximação com seu público, gerando identificação, e não deve ser utilizado apenas para vender alguma coisa. Por isso, ofertas, promoções e produtos não devem ser as únicas coisas publicadas em sua página. Pense na ferramenta como se fosse uma paquera: você se apresenta, joga conversa fora, descobre os gostos do outro e vai conquistando terreno pouco a pouco até que aquilo evolua para uma relação concreta.

O processo é lento, mas quando você adquire a confiança e a admiração do seu público, a relação comercial torna-se muito mais eficaz e ele passa a lembrar prontamente do seu negócio quando precisa.

5) “Religião, política e futebol não se discute.”

A página da sua empresa é institucional e não pessoal. Confundir essas duas coisas pode trazer muita dor de cabeça. Por isso, não promova assuntos polêmicos que possam ofender ou provocar o seu público.

6) Desmascarando Pinóquio

Nunca minta! Lembre-se que nas redes a voz das pessoas possui tanto peso ou até mais do que a da sua empresa. Quando se comprometer a resolver uma situação, você deve realmente cumprir com sua palavra, senão as consequências podem ser até piores que as do problema inicial.

Se falar sobre um produto, diga apenas a verdade, caso contrário você será massivamente desmentido pelo público. Não esqueça: todos estão sempre de olho!

7) “Desculpe, nós erramos!”

Por mais bacana que seja o seu negócio, ele está sempre sujeito a críticas. Quando isso acontecer, não discuta com o cliente. Mesmo que o tom do discurso seja ofensivo ou agressivo, mantenha a postura e responda com agilidade e educação. Pergunte sempre o que houve e como pode ajudar e se o erro for da sua empresa, assuma.

Apagar ou ignorar críticas ou comentários negativos só prejudica a reputação da sua empresa e na maioria das vezes agrava a situação. Lembrando: não adianta também apenas perguntar o que houve e não resolver o assunto. Por isso, o alinhamento entre as áreas é fundamental para que o final seja feliz na relação com o seu cliente.

Leave a Reply